Buscando a notícia para você desde 2007 - Região dos Lagos - Ano 2017 -

Prisãoem Cabo frio do responsável pela morte de turista italiano no Rio de Janeiro

Foi preso na manhã de hoje, 25 de maio, no Bairro Maria Joaquina, Cabo Frio, o nacional Marcos Vinicius Paulo de Oliveira, elemento oriundo do Morro dos Prazeres - RJ. 
Contra o mesmo consta mandado de prisão pela morte do cidadão italiano Roberto Bardella, em dezembro de 2016. O turista havia adentrado a Comunidade do Morro dos Prazeres por engano, e teria sido morto. 

Na época, o crime foi amplamente divulgado pela mídia internacional, causando grande clamor. Esta prisão e de extrema importância , uma vez que foi o primeiro elemento a ser preso pelo crime bárbaro, e poderá levar a prisão dos demais envolvidos.

Segundo informações do 25º Batalhão da Polícia Militar, Marcos Vinicius Paulo de Oliveira foi encontrado no bairro Maria Joaquina após uma denúncia anônima. Ele foi levado para a 126ª DP, em Cabo Frio, segundo a assessoria da Polícia Civil.

De acordo com o delegado adjunto, Lauro Coelho, ele possui dois mandados de prisão em aberto. Segundo o delegado, ele estava com drogas no momento da prisão. Além do mandado de prisão por homicídio qualificado, ainda segundo a Polícia Civil, ele também tinha mandado de prisão expedido por roubo. Segundo a Polícia Civil, o suspeito ainda vai prestar depoimento e deve ser encaminhado ao Rio nesta sexta-feira (26).


Turista italiano Roberto Bardella foi morto após entrar por engano no Morro dos 
Prazeres, no Rio (Foto: Reprodução/TV Globo)

Após o crime, pelo menos oito pessoas foram identificadas pela Divisão de Homicídios da Polícia Civil. Marcos Vinicius estava na lista dos suspeitos. O imprensa ainda aguarda uma atualização da Polícia Civil sobre quantos foram detidos até o momento.

O caso

Roberto Bardella, de 52 anos, foi morto no dia 8 de dezembro de 2016. Bardella e o amigo Rino Polato, de 59, entraram por engano no Morro dos Prazeres, favela em Santa Teresa, Região Central da cidade. Os dois amigos viajavam em motos pela América do Sul e tinham passado pelo Paraguai e Argentina, além de Curitiba e Foz do Iguaçu, onde visitaram as cataratas.

Investigadores pela Delegacia de Homicídios, da Polícia Civil, disseram que os italianos tinham visitado o Cristo Redentor e, guiados por um aplicativo que utiliza orientação GPS, acabaram pegando um caminho que os levou para a favela.

Os dois amigos tinham câmeras nos capacetes e, segundo a polícia, podem ter sido confundidos com policiais. As câmeras e outros pertences dos italianos foram roubadas. A vítima foi morta logo depois da abordagem. Em seu depoimento, o sobrevivente afirmou que os bandidos lavaram as motos e usaram luvas para manusear as motocicletas antes de liberar a vítima.


Roberto foi morto ao lado do amigo, com quem visitava o Rio de Janeiro 
(Foto: Reprodução/Facebook)

Corpo encontrado

Segundo informações do comando da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Prazeres, policiais receberam uma denúncia, por volta das 11h, de que dois turistas tinham desaparecido na favela.

A Coordenadoria de Polícia Pacificadora informou que foi feito um cerco na região e o corpo de um deles foi localizado na Rua Cândido de Oliveira. O segundo turista foi resgatado sem ferimentos pelos agentes em um dos acessos ao morro.

As duas motocicletas em que eles estavam também foram recuperadas pelos PMs e buscas foram feitas com o apoio de outras UPPs e de batalhões. Equipes do Batalhão de Policiamento em Áreas Turísticas (BPTur) foram ao local prestar assistência à vítima.


Acusado foi levado para a 126ª DP em Cabo Frio, no RJ (Foto: Julian Viana/ G1)

Repercussão internacional

Jornais italianos repercutiram a morte de Bardella. Além de noticiar a morte, o "Il Giornale" também deu destaque ao fato de que o Morro dos Prazeres é considerado um "morro pacificado". A "RaiNews" também noticiou a morte do italiano.


Fonte : G1

*Ajude a Polícia Militar*
_Denúncie!_
26430190
26470190